Carregando Eventos

« Todos os Eventos

  • Este event já passou.

4ª Marcha da Maconha Medicinal – São José dos Campos.

13 de maio, 2017 às 13:00 UTC-3

Convidamos todos os compas, pais, mães, irmão, primos, maconheiros ou não, aqueles que apoiam a causa para somar nessa 4ª Marcha da Maconha Medicinal / São José dos Campos.

Por que marchar? Então, passa o pano.

•A biologia da maconha:

O conhecimento a respeito da neurobiologia da maconha vem mudando drasticamente na última década. Foram descobertos dois tipos de receptores (estruturas orgânicas que se ligam aos componentes químicos da maconha e permitem sua ação dentro das células), que receberam o nome de CB1 e CB2, estes se localizam principalmente no cérebro e nas células do sistema imune.

•Maconha na dor:

Evidências de pesquisas em animais e em homens indicam que a maconha pode produzir um efeito analgésico importante. Os pacientes que poderiam ser beneficiados com o uso dessa droga seriam aqueles em uso de quimioterapia, em pós-operatório, com trauma raquimedular (lesão da coluna vertebral com acometimento da medula), com neuropatia periférica, em fase pós-infarto cerebral, com AIDS, ou com qualquer outra condição clínica associada a um quadro importante de dor crônica.

•Maconha na desnutrição como estimulador do apetite:

Os estudos sobre os efeitos da maconha sugerem que esta droga pode ser importante no tratamento da desnutrição e da perda do apetite em pacientes com AIDS ou câncer., glaucoma, espasmo muscular, desnutrição, parkinson, e etc.

•Maconha na epilepsia:

O principal objetivo do tratamento da epilepsia é impedir completamente as crises.

“A guerra às drogas é um mecanismo de manutenção da hierarquia racial ”

Segunda a ativista norte americana Deborah Small “A guerra às drogas é uma ferramenta da qual a sociedade contemporânea depende para manter negros e pobres oprimidos e marginalizados.” Isso reforça os dados do Levantamento Nacional de Informações Penitenciárias (Infopen), A população carcerária do Brasil chegou ao número de 622.202 presos, dos quais 61,6% são negros (pretos e pardos).

•Uso recreativo:

O uso recreativo da Cannabis é o uso com propósitos recreativos, criativos, relaxantes, assim como, conversas com amigos, uso cotidiano, com fins terapêuticos, tranquilidade interior, amor, paz, luz, harmonia, liberdade do ser. O conceito de uso responsável da Cannabis é que uma pessoa pode usar Cannabis de forma recreativa sem que isso suponha um risco significativo para sua vida ou a de outros. O uso recreativo de Cannabis por muitos intelectuais, artistas, políticos, juízes, advogados, professores, alunos e pessoas do mundo todo a milênios, já é experimentalmente um estudo, e tem tido menos efeitos nocivos em suas vidas do que a repressão a Cannabis.
Então, compas: bora cuida da saúde.

•Uso religioso:

Desde 1996, que lideraram pra bandas de lá o uso ritualístico das plantas alucinógenas utilizadas pelos adeptos de religiões de origem indígena, os seguidores da religião Rastafari, ou Bobo Ashanti que usam a maconha como instrumento de culto religioso, aguardam o mesmo privilégio. Na época um comitê interdisciplinar de pesquisa, composto por juristas, psiquiatras, psicólogos, sociólogos e antropólogos, que analisaram o contexto do uso do chá de Daime, retiraram o vegetal da lista de drogas ilícitas do Ministério da Saúde, isso foi maravilhoso. Mas se passaram mais de 20 anos, e os Rastafáris aguardam o mesmo tratamento.
A intolerância religiosa e reacionária é evidente. Com isso aprisionam religiosos e menosprezam e desrespeitam as religiões de matrizes africanas, como a filosofia rasta e Bobo Ashanti.
“Lutamos para ouvir e sermos ouvidos, para decidir e ter responsabilidade sobre o que decidimos, para criar e viver seguindo princípios por nós estipulados coletivamente, sem imposição ou dominação sobre outro, sempre conscientes daquilo que fazemos e seus resultados sobre a sociedade. Sem dogmas, leis ou julgamentos baseados em uma moral elitista e mistificada “
Enfim, a liberdade pela qual lutamos é a revolução, é a ruptura total com tudo aquilo que tem dominado e drenado nossas vidas e que hoje se entende por capitalismo.
Liberdade para o Rás Geraldo.

*Neurobiologia é o estudo das células do sistema nervoso e da organização dessas células dentro de circuitos funcionais que processam a informação e medeiam o comportamento. É uma subdisciplina tanto da biologia como da neurociência.

“Nós vamos quebrando barreiras, derrubando muros e cravando estacas.”

Detalhes

Data:
13 de maio, 2017
Hora:
13:00

Local

Praça Afonso Pena, Centro – São José Dos Campos

Deixe uma resposta